• Quem já confia em nós

    Quem já confia em nós

    Conheça alguns parceiros satisfeitos
    com os nossos serviços

Confira alguns
dos nossos clientes

Clientes satisfeitos com
o nosso trabalho.

  • Prefeitura de São Paulo
  • Zoológico de São Paulo
  • Secretaria Municipal da Educação
  • Prefeitura de Atibaia
  • Prefeitura de São Roque
  • Governo do Estado de São Paulo
  • Prefeitura de Mairiporã
  • Prefeitura de Jundiaí
  • Prefeitura Municipal de Piracaia
Infraestrutura Urbana - projetos, custos e construção. Apresenta referências e informações de aplicação prática à contratação de obras de infraestrutura e urbanização, incluindo modelo de projetos, indicadores de custos, sistemas construtivos, estratégias de captação de recursos e legislação. Limpeza de bueiros, bocas de lobo e poços de visita pela Prefeitura, por meio da varrição e retirada de lixo, resíduos, entulho ou mato, liberando o fluxo da água da chuva e reduzindo o risco de alagamentos. No universo da reciclagem e do reaproveitamento, muito se fala de resíduos sólidos. Mas você sabe quais materiais entram nessa categoria? Os resíduos sólidos consistem em partes e restos sólidos ou semi-sólidos, derivados de atividades humanas ou não. Isso significa que, mesmo que aparentem ser apenas restos sem utilidade para a atividade onde foram gerados, podem virar matéria-prima para outras atividades. Alguns exemplos bem claros desse tipo de resíduos são os gerados em nossas casas, que periodicamente são recolhidos pelo serviço de coleta municipal; os resíduos de varrição de praças e locais públicos; entulhos e até sobras de poda de árvores. Para que os resíduos sólidos sejam devidamente diferenciados deve-se conhecer sua origem, seus constituintes e características. Após isso, serão enquadrados de acordo com as seguintes categorias: Origem: resíduos hospitalares ou de serviços de saúde, domiciliares, agrícolas, comerciais, industriais, entulhos, etc. Tipo: resíduos recicláveis como papel, plástico, metal, alumínio, etc. e resíduos não recicláveis. Composição química: resíduos orgânicos como restos de alimentos, folhas, esterco, etc. e inorgânicos como vidros, plásticos, borrachas, etc. Periculosidade: resíduos perigosos que podem apresentar inflamabilidade, corrosividade, reatividade, etc. e os não perigosos.